Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aquela Runner Obcecada

Aquela Runner Obcecada

Aprender a Lição

Bem, eu prometi que faria um post sobre como tinha corrido a corrida de Domingo, a tal primeira prova de 4,600 metros.  Confesso que tanta ansiedade tomou conta de mim e me fez esquecer as razões pelas quais eu pego nas sapatilhas e corro. Senti imenso medo de falhar, de ser uma desilusão, senti que tinha de provar algo a alguém, mas o que eu queria no fundo era provar a mim própria que conseguia ir mais além. Isso de facto aconteceu, no primeiro km.

 

Ora na corrida 80 % das atletas que lá estavam eram federadas, com quilos de experiência daquilo, com os seus mini calções/cuecas e tops da federação e com relógios da Garmin, da TONTOM e eu a cobiça-los. Juro que se tiver um vai ser a cereja no topo do bolo, porque eu preciso mesmo de controlar o meu ritmo. 

12670145_1010781692343544_4441848920145707423_n.jp

12642545_1010770695677977_7277508287462478503_n.jp

 

 

 

Em todas as corridas que participei até agora, o meu ritmo de prova nos primeiros 5 km é de 4'05 a 4'15. Sim porque eu andei a ver as outras corridas que fiz. E fiz numa corrida de 10 km, 15 minutos aos 4 km e numa outra 16 minutos noutra de 10. O tempo para os 4 km seria de 16 min  a 15 minutos e alguns segundos e mais os 600 metros faria mais um minuto e qualquer coisa. Não o que fiz eu? Soa o tiro da partida e vou disparada com as federadas todas, juntamente do lado da Carla Martinho, como se tivesse hipóteses com ela. Miriam!! Humildade! Eu não fui humilde, fui gananciosa e com isso prejudiquei o meu objectivo de terminar a prova em 17 a 18 minutos...

 

Fiz 19 minutos... Com muita tristeza minha. Porque fui idiota. Porque eu tenho muito que treinar, porque não sou federada mas quero correr como uma, porque desespero por não conseguir atingir os meus objectivos. Parece que a alma se corrói quando eu não consigo ser muito boa. Naquele dia eu senti-me uma nódoa. Sei que não é mau ficar em último (também não fiquei, isso é certo), mas senti-me como uma das pessoas que ficam para trás, as lentas, bem sabendo eu que eu comecei a correr num ritmo infernal com medo de ficar mesmo para último. O que aconteceu no segundo km foi indescritível, senti uma dor aguda no peito e passei a maior parte do percurso a cuspir, e a agoniar, a sofrer com a corrida. Como é que 4 km estavam a ser tão avassaladores? Já fiz uma meia maratona, já corri tantas vezes os 10 km e nunca me senti tão esgotada e mal disposta ... Tenho tido treinos fantásticos e chego ali e corro outra vez a ritmo de treino ??? Pois mas isto aconteceu como podem ver na imagem as médias...

12669419_1028093693913423_6952925517768801298_n.jp

 

 

4'30 tem sido a média de treino ... Por isso eu nunca devia ter começado a uma velocidade de 16 km ... a 3'47 que é um pouco mais do que as federadas fazem. 

Mas eu dou valor a uma coisa ...

Eu não desisti. Jamais desistirei de uma corrida. Nem que esteja a a sangrar pelo nariz e com vontade de vomitar, eu sempre irei cortar a linha da meta. Sempre. Porquê? Porque me proponho a isso. Posso não fazer o melhor tempo do mundo, mas de certeza que termino. Eu não desisto das coisas e ontem o sentimento apoderou-se de mim. Houve uma federada que desistiu mesmo à minha frente. E porquê? Não sei. Mas ela abandonou a prova e eu continuei com as dores fustigantes no peito e a respiração mal feita. Continuei a correr com o coração porque o oxigénio já não me chegava às pernas. perdi a força e perdi a alegria de correr, mas nunca perdi a vontade de chegar à meta.

 

O que aprendi com isto?

 

Aprendi que devo ouvir os conselhos das pessoas e os meus....

 

Aprendi que devo respeitar o meu corpo e não magoa-lo, obrigando-o a fazer mais do que pode...

 

Aprendi que devo continuar a aprender e a estudar...

 

Aprendi que devo ser humilde...

 

Aprendi que a próxima corrida que farei não vai ser igual...

 

Aprendi que uma má corrida é aquela que não se termina...

 

Aprendi que, eu adoro correr e não posso esquecer as razões porque corro...

 

Porque sim, eu sou humana e erro, mas com erros se aprende. Estou disposta a melhorar, sempre! Por isso em princípio também irei começar outra rotina de treinos que até ao final da semana espero dar novidades.

 

Até lá, corram, pratiquem desporto, sejam felizes, sejam ambiciosos sim, mas dentro dos vossos limites, porque são esses limites que devem ser respeitador para vos elevar a outro nível. Porque eu sei que um dia vou conseguir correr mais rápido sem me magoar, mas para isso tenho de me cingir aos meus limites do momento.

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D