Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aquela Runner Obcecada

Aquela Runner Obcecada

Mitos e Verdades sobre corrida

Há mitos sobre tudo não há? Mitos sobre ovos, mitos sobre dietas, mitos sobre quem engravido a menina que diz que foi o antibiótico ... Há mitos para tudo, então existem mitos à volta do running...

 

Vamos por pontos...

 

1) Correr em Jejum- Emagrece mais que se tomares um pequeno almoço. A verdade é que eu quando ia correr em jejum perdia peso.. No entanto quando prolongava além dos 40 minutos, além de ver tudo a preto e  branco (não porque voltasse atrás no tempo), o rendimento caia. Não é uma boa premissa correr com o estomago cheio, mas depois os objectivos variam. O correr em jejum pode sim ajudar a perder mais peso, porque  de manhã, antes da 1ª refeição, o organismo encontra-se mais em baixo ao nível das suas reservas glicídicas pela utilização da energia que se deu durante a noite, e pela já distante última refeição que aconteceu geralmente entre 9 e 11 horas antes de te levantares. Assim, o organismo vê-se obrigado a utilizar outra fonte de energia, nomeadamente a gordura, para dar resposta à solicitação causada pelo esforço. Acontece um processo chamado lipolise através da utilização privilegiado dos ácidos gordos do organismo. Porém se a corrida for muito prolongada, o corpo deixa de ir às reservas de gordura e começa a atacar o músculo. Por isso podem sim correrem jejum mas não mais que duas vezes por semana, nem por períodos superiores a 40 minutos.Findo esse tempo, esqueçam, só estarão a estragar trabalho. Isto é válido para todos os desportos.

images.jpg

 

 

2) Correr mais devagar emagrece mais do que correr rápido- Sim . Os esforços mais intensos levam à redução das reservas de glicogénio, que demoram cerca de 72 horas a serem totalmente repostas, período durante o qual as gorduras são muito prioritariamente utilizadas para treinar. Por isso podes por exemplo correr mais lento para efectivamente perder mais rápido o peso, no entanto se optarmos por correr mais rápido para perder peso, as sessões de intensidade elevada devem preferencialmente ser realizadas na zona metabólica do limiar anaeróbio que andará em torno dos 85-90% frequência cardíaca máxima. E nas sessões de longa duração, se o objectivo é perder peso, então devemos correr no máximo 1:20 minutos para o corpo metabolizar a gordura.

lebre-e-tartaruga-500x375.jpg

 

 

3) Meias de compressão, fazem melhorar o rendimento-Depende. A verdade é que por detrás do mercado de artigos desportivos, a maior parte dos artigos servem mais o efeito placebo que qualquer coisa. As meias de compressão servem no fundo para acelerar e fluxo sanguíneo e favorecer o retorno venoso dos músculos. A ideia é portanto levar os músculos a  funcionar melhor através de uma estimulação do retorno sanguíneo para uma remoção mais efectiva das toxinas originadas pelo esforço. Mas como tudo, é preciso um investimento. As meias de compressão são sim benéficas se de facto permitirem o que descrevi, mas devem ser meias mesmo boas. Eu comprei umas que não são nada de especial, oferecem alguma recuperação, mas como é óbvio não me fazem correr mais rápido, especialmente se escorregarem pernas abaixo. Por isso, não as meias não fazem milagres, não te fazem correr mais depressa, apenas melhoram a circulação sanguínea. São ideais para usar após a corrida para recuperar. 

pipi.jpg

 

 

4) Beber café antes de correr dá um boost de energia- Bem o café tem que se lhe diga. de facto a  cafeína é um estimulante e promove energia, mas há pessoas em que acontece o oposto. Por isso não se fiem se o vosso amigo que também corre bebe café antes da prova para ter uma melhor performance. Eu por acaso bebo. Mas eu sou alguém que tem esse hábito. Mas de facto beber café, ou usar estimulantes de cafeína permite que se dê um boost. A cafeína é metabolizada no fígado e tem um efeito bastante prolongado, dependendo claro do nível de habituação de cada um. Se tomares uma chávena de café (30 a 50mg de cafeína) por volta das 10 horas da manhã, pelas 10h30 já terá sido absorvida pelo organismo, 4 horas mais tarde cerca de 50% do que foi absorvido ainda estará presente no teu organismo, e 8 horas mais tarde ainda cerca de 25%.
A cafeína tem um efeito directo sobre o coração, aumentando não só a frequência cardíaca como também o força de contracção do miocárdio. Relativamente à associação entre a cafeína e a perda de peso, tem a ver com o facto de esta facilitar a mobilização dos ácidos gordos durante esforços prolongados, logo, contribuído para a redução da massa gorda.A cafeína não tem qualquer efeito positivo no consumo de oxigénio, porém no que toca à,a resistência já há vantagens, pois o beber café permite metabolizar mais a gordura e não ataca tanto as reservas de glicongénio. Obom, não ficaremos com aquele cansaço anormal e iremos conseguir correr um pouco mais. Mas um senão, pessoas ansiosas, especialmente aquela que ficam nervosas antes das provas devem limitar o seu consumo, além de ser um estimulante ao WC, pode fazer acelerar o batimento cardíaco de forma a ter danos colaterais. Por isso pessoas stressadas e nervosinhas,comam uma banana que dá energia também e não tem um ataque cardíaco no 1 km.

minha-ansiedade.jpg

 

 

5) Entupir o organismo de hidratos de carbono- Toda a gente sabe que os HC's são responsáveis pelo fornecimento de energia. Sabemos que os Hc's vão para os músculos, acumulando assim glicogénio para ser usado durante a prova, mas minha gente não precisam de comer um balde de arroz e um balde de massa ao pequeno almoço. Não é necessário ingerir uma carrada de hidratos, especialmente se fizerem 10 km. Comam alimentos com um baixo teor glicémico, e evitem comer muitos hidratos. Porque sobrecarregar o estômago com estes nutrientes pode causar cãibras no estômago. Conhecem a dor de burro? Boa . Então comam hidratos sim, mas não em porções astronómicas que o mundo não acaba amanhã.

come.jpg

 

 

Outro mito- Sapatilhas caras fazem correr mais rápido. Ouço muita gente iludida nas sapatilhas.Gastam 200 euros numas sapatilhas de marca XPTO e no final acabam por ter igual ou pior performance. Isto porque as marcas sim influenciam mas não é tudo. Devem avaliar a passada mas os corredores nem sempre fazem isto, e vão ver que sapatilhas está a usar um atleta que faça os 10 km em 31 minutos, esquecendo que por norma, os corredores de alta performance são patrocinados, logo têm de usar o equipamento. Mas não é o equipamento que os torna especiais e sim o treino e a alimentação. Quando querem comprar uma sapatilhas não vão pela marca, mas pela eficácia e pela vossa passada, a sapatilha é a segunda roupa do pé e super importante, pois é com elas que vamos andar toda a prova. Eu já descobri a minha passada, meia neutra, meia supinadora. E vocês?

 

tipo de passada.JPG

 

Bons treinos 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D