Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aquela Runner Obcecada

Aquela Runner Obcecada

O Grande Dia e Reflexões

E eis que hoje foi a meia maratona de Aveiro. Em primeiro lugar, devo dizer que não fiquei feliz com o tempo, pois sei que noutras condições fazia o que me tinha proposto. Não esperava fazer o tempo para o qual treinei, porém também não vou amargurar com isso, porque foi erro meu e não se repetirá.

 

Ontem tive prova na Branca, Albergaria-a-Velha, e eram 8,200 metros. Mas desses km, a maior parte era a subir. Não gostei e não quero repetir,porque para ir a provas que não me fazem feliz, fico em casa. Hoje na meia de Aveiro fiz um tempo de 1'37 min, fiquei 10 º classificada feminina, 7 º escalão e na geral fiquei em 223 no geral de 1300 atletas, federados, não federados etc. Já esperava não fazer bom tempo por muitos factores:

- na semana passada senti muita fadiga muscular devido ao volume de treinos e falta de estrutura;

-reduzi os km esta semana e senti-me relativamente melhor, mas ainda com dores;

-fiz uma prova antes de uma prova;

-descansei mal;

-automediquei-me

 

Hoje, a organização falhou muito nos abastecimentos, e não consegui abastecer aos 5 km, pois o abastecimento eram copos de água mal cheios. Peguei em 2 e disse uma asneira(peço desculpa) mas foi uma vergonha. Fui a desidratar até ao 10 km. Em provas longas e ainda por cima em dias de muito calor, a desidratação é pior do que não comer ou descansar mal, ou mesmo ter dores. Senti tonturas em algumas partes da prova e já a raciocinar mal. 

 

O que eu quero dizer com este post é, não dar justificações do que me correu mal. Mas sim salientar o que podia ter acontecido se eu fosse consistente nas coisas e fosse um pouco ao encontro de alguns conselhos que me dão. Alertar que são alguns excessos que nos fazem perder tudo, e felizmente não me lesionei. Houve uma semana e meia que andei com dores no tendão de Aquiles, duas semanas antes da prova e também recorri à medicação, e pronto lá acabei por reduzir a carga e fazer gelo e a coisa foi ao sítio.

 

Agora coisas positivas *.*

Finalmente conheci a flyrunner do instagram, a Ana, e fiquei muito feliz com isso. Admiro-a muito, e é uma boneca lindíssima que hoje fez um brilharete na prova. :D sabia que me iria passar mais tarde ou mais cedo, por isso minha linda os meus parabéns, és uma guerreira e motivas-me muito que nem tens ideia.

 

Em segundo, o apoio do Miguel, o Moura foi sem dúvida importante para o resultado final, porque eu confesso que hoje estava mesmo muito mal fisicamente, dores, pontadas nas pernas, nas costas, desidratação... As condições mais idiotas que podia ter tido, mas ele apesar dos imprevistos que teve apoiou-me até ao final, e meu amigo na próxima meia maratona, juro a Deus que vou vingar e cumprir o objectivo, eu e tu. 

 

O meu namorado na meta foi impagável. Sei bem que ele não gosta muito destas coisas, e sei que faz imenso esforço para me acompanhar e apoiar neste meu vício. Ele estava lá e para mim foi a cereja no topo do bolo.

 

A amplitude do acontecimento. Posso dizer que para primeira meia a ocorrer em Aveiro, a dimensão foi imensa. Houve imensas falhas, na medalha,  na distância mal medida e abastecimentos  e outras como a falta de assistência, mas foi imensa gente, o que é de louvar, uma vez que Portugal é um dos países na Europa com uma taxa de obesidade elevada, para mim, ver as pessoas a fazerem desporto, a serem mais activas vale muito. Vi muita gente a ir para os 21 km, a caminhar, a ir mais devagar, a sofrer, mas que foram até ao fim. 

 

O que retiro desta experiência, boa apesar de  tudo, é :

-companheirismo;

-luta;

-conquistas

-felicidade...

 

Acabar uma corrida. Eu muitas vezes, em treino ou em prova questiono a razão de correr, questiono sempre. Mas sei que faz parte de mim. Para mim correr é viver, é sentir a chuva no corpo, o sol a bater, é ir contra o vento e mesmo assim conseguir bons resultados... Correr é isto e muito mais. É terminar mal ou bem. Eu posso um dia ter um dia mesmo mau e fazer uma má prova, mas sem dúvida que a termino, e com um sorriso no rosto, porque não há nada melhor que a liberdade de se correr. 

gg.jpg

 

 

A minha próxima prova será a Wings, não terá tempo definido, mas terá distância :)

ww.jpg

 

A razão de eu ir à Wings?

 

Simples. Após o acidente, e ver alguns relatos, defini que a Wings era uma prova que não iria faltar por uma razão óbvia. Além de ser no Porto, move muita gente. Acontece em muitos países em simultâneo e a causa é inerente a todos, correr por quem não pode. Eu vou celebrar o facto de ter tido a chance de poder correr, e a melhor forma é na wings junto da minha equipa.

 

 

E por hoje é isto :)

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D