Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aquela Runner Obcecada

Aquela Runner Obcecada

Uma questão de equilíbrio e respeito

Todas as pessoas têm fragilidades na vida. Levante a mão quem tem e levante  a mão quem não tem momentos maus na vida.

Posso dizer que aos 23 anos já passei de tudo...

Tive anorexia (quase morri), tive um acidente de kart (quase fiquei paralítica), queria estudar tive que trabalhar, quis coisas, tive que trabalhar mais... Mas hoje não faço esta publicação um muro das lamentações. Quero falar do equilíbrio.

 

Eu defendo que uma vida saudável tem de ter de tudo: comer bem, fazer desporto, estar bem psicologicamente, aproveitar a família e amigos...

Deixa de ser quando tornas a tua rotina/vida dedicada ao que consideras ser o melhor para ti. O que é bom para mim, pode ser mau para outros. Ninguém tem de ser um robot. Não devem existir padrões iguais para todos só porque sim. 

Hoje não quero ser a pessoa que dá importância ao que terceiros dizem, sem questionar as razões dos meus actos. Se tive um dia mau, amanhã será melhor. Não sou pior pessoa por isso, nem mais fraca nem maluca. 

 

A ideia que quero passar  é que não somos melhores que ninguém. Somos humanos, podemos sofrer num dia  a fazer algo que gostamos. Tudo é possível. Fico triste com rótulos criados. Eu tenho o rótulo. Eu tenho as minhas pancadas, as minhas fraquezas, os meus altos e tenho uma vida.

 

O desporto não é só uma parte de estilo de vida saudável, é uma premissa para estar com  pessoas, motivarmos-nos, lutarmos por objectivos, sermos fiéis a nós e aos amigos que nos seguem e que nos apoiam. Ter equilíbrio num estilo de vida saudável é não colocar uma determinada coisa num pedestal, não é rebaixar os outros  e atacar em momentos frágeis sem conhecimento de causa, um estilo de vida saudável não é só comer bem e ter uns deslizes de vez em quando, seguir uma rotina de treinos, é ter respeito por aqueles que tentam um pouco, gordos, magros, com limitações... É saber apoiar e saber respeitar quem procura viver bem com o corpo e com  a cabeça.

 

 

Se dizer que sofri a correr é porque sofri, mas sofria mais por não chegar ao fim, sofria mais se alguém que antes me apoiava desistisse de mim ao último fôlego, sofria mais se estivesse ainda na cama do hospital. Temos capacidade de expressar emoções e manifestar se assim for. Se hoje escrevo sobre isto não quero dar importância a tristes comentários ou tristes actos, simplesmente alertar que o que se diz num dia pode ter efeitos adversos. Escrevo hoje isto para as pessoas que são ridicularizadas por lavaras ignóbeis e se deixam ficar, porque ter um estilo de vida saudável além do físico e da mente, trata-se do respeito ao objectivo do próximo.Trata-se de aceitar erros dos outros sem escrutinizar e trata-se de não rebaixar quem não desiste de lutar, mesmo com lágrimas. 

12994369_1075508859171906_1403191070851201986_n.jp

 

 

Bom fim de semana

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D